terça-feira, 30 de outubro de 2012

O crente perfeito!


Um amor sem limites!

O único crente perfeito que conheço é Jesus. Ele sim, se entregou por mim e por você. Abriu as portas do céu para nós. Viveu aqui como deveríamos viver. Deixou o seu exemplo para que fossemos seus imitadores. Provou que podemos, se quisermos, sermos santos. "Sede santos!" Lembra?  Está escrito! Você deve estar pensando: "Também, Ele era Jesus." Lógico, Ele era Jesus. Cem por cento divino, mas também cem por cento homem. Sentia  cansaço, fome, sede, dores... Tinha sentimentos... Penso que talvez por ser também cem por cento divino sofria mais do que nós. Já que conhecia o futuro sabia quem seriam os seus algozes e mesmo assim os amou. A Judas, chamou de amigo. Ou estou enganada?
Jesus é tão maravilhoso que quando não conseguimos viver de acordo  com os seus princípios Ele nos concede o perdão de forma maravilhosa. O único requisito exigido a mim e a você é que o recebamos como Nosso Salvador.A salvação é de graça, uma maravilhosa graça, porque só precisamos abrir o nosso coração. Ele entra, faz morada e dia após dia, vamos vencendo as nossas imperfeições. Até ser dia perfeito!
Um amor sem limites! Isso é o que Jesus sente por  mim e por você. Eu  tenho muitas falhas. Estou longe de ser uma pessoa que Jesus olha e se alegra com a minha vida. Ele conhece o meu interior. Os meus traumas. Porém, sabe que procuro ser o mais autêntica possível. Para Ele reconheço as minhas imperfeições. Luto contra a minha religiosidade, contra a minha falta de domínio próprio, orgulho, vaidade... Por isso preciso todo o dia do seu perdão, da sua misericórdia...
Sei que haverá um dia, dia terrível para alguns, mas dia maravilhoso para outros. Dia de vitória. Dia que seremos transformados! Todas as nossas imperfeições serão destruídas do nosso ser. Ganharemos vestes novas, nomes novos, anéis nos dedos e nos assentaremos com Ele em seu trono. Temos apenas que perseverar em seguir ao Senhor! Lutar para andar dentro dos seus  princípios! Aleluia!


Nenhum comentário:

Postar um comentário