quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Apenas uma mulher!


Era apenas uma mulher "imunda", mas filha de Rei.

Doze longos anos de dor.
Dor no corpo, na alma, no espírito. 
A ciência disse não para a cura. 
Doze anos. São doze anos.
Os médicos tinham desistido. Ela também.


É verdade que o corpo já tinha se acostumado.
E a dor? Nem incomodava tanto assim.
Mas, a falta de um abraço...
De um simples toque nos cabelos que fosse. 
Isso sim, doía de matar. 

Doze longos anos sofrendo a dor de um preconceito. 
Sem o abraço de um amigo, de um irmão... 
Ou quem sabe, sem um chamego, um beijo de um amor? 
Era apenas uma mulher que a religião cauterizou. 
Não tinha salvação! A graça ainda não era real.

Num dia qualquer ouviu falar Dele e acreditou! Voltou a sonhar!
Pelas ruas uma multidão o acompanhava. Tinha fama!
Seria mesmo o seu Salvador?
Ela era apenas uma mulher como tantas outras por aí.
A desprezada, a repudiada ousou sonhar! Sonhar um único sonho. 

A intocável queria tocar naquele que é "intocável".
Um toque que a colocaria na história da fé!
Um toque que curaria a sua dor!
Sabia que era o bastante! Pensava assim. 
Doze anos de rejeição ensinam muito.Não precisava ser notada.

A multidão ajudaria. Tocaria o Mestre e fugiria.
Aquela mulher não sabia  quem Ele era.
Mas Jesus sabia quem era ela.
O toque virou milagre. A cura veio como mágica. 
Não foi mágica. Foi poder de Deus!

O Mestre dos mestres sabia da dor da alma, da dor do espírito.
Aquela mulher rejeitada precisou  se expor.
Medo e tremor a deixaram de joelhos.
Diante de Jesus, no meio da multidão, revelou a verdade.
Vergonha exposta. Alma sarada.


Era apenas uma mulher com um único sonho!
Tinha fraquezas... Tinha limites... 
Sofria muito!
Era doente de corpo, alma e espírito. 
Era talvez como eu e você. 

Era apenas uma mulher "imunda", mas filha de Rei.
"Filha a tua fé te salvou: vai-te em paz e fica livre do teu mal."
Eu sou filha do Rei e você? 
Então, prepara-se para tocar nas vestes Dele.
Prepare-se para receber o seu milagre. Ouse Sonhar!

MARCOS 5 (25 A 34)

Nenhum comentário:

Postar um comentário