quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Vaidade espiritual



Ter Jesus como espelho é o segredo!

Pior do que a vaidade em relação às coisas do mundo é a vaidade espiritual. As igrejas evangélicas estão lotadas de homens e mulheres  assim. Crentes que acreditam que já alcançaram o melhor de Deus, que sabem muito e por isso, nem sequer ouvem a voz daquele irmão simples que senta ao lado dele na igreja. Deus fala por meio daquela vida e ele nem percebe.  Muitos não escutam nem a voz do seu pastor. Uma tragédia! Acha que Deus só usa os grandes e renomados do evangelho.  Sabe, e ao mesmo tempo, não sabe que Deus usa quem Ele quer, quando quer e da maneira que quer. Ele está cauterizado, nem frio e nem quente.  
É um evangélico  aparentemente de verdade. Cumpre todas as regras espirituais. Levanta pela manhã, ora com fervor, faz a leitura bíblica, jejua quase sempre, não falta aos cultos, é fiel nos dízimos e nas ofertas, mas está morto espiritualmente e nem percebe.  É mais um religioso do que um cristão. A vaidade espiritual tomou conta do seu espírito, da sua alma e o triste é que não adianta falar com ele, pois pensa que tem todas as respostas.  Ele leu a bíblia várias vezes, ouviu milhares de pregações e participou de centenas de congressos.  Lembro de Nicodemos que foi ver Jesus à noite. Por que será? Pelo menos parecia que ele era menos religioso que seus amigos e buscava respostas que só Jesus tinha para ele. Aprendeu que precisava nascer de novo.  Tem muito crente por aí que precisa nascer de novo.
Homens e mulheres que estão dentro da igreja e ao mesmo tempo longe do Santo dos Santos. São incapazes de ter misericórdia pelo irmão iniciante na fé ou até mesmo pelo fraco que erra porque não entende as escrituras.  Engraçado que eles lêem tanto a bíblia, mas se esquecem que esse é o jejum que o Senhor quer. O jejum da misericórdia!
Precisam se preocupar menos com as vestes exteriores e buscar vestes espirituais alvas. Precisam renovar a mente, mas também o coração. Precisam se humilhar diante de Deus e pedir perdão pela vaidade, porque ela vem acompanhada pelo orgulho que precede a queda. Quebrar as fortalezas mentais. As mentiras que viraram verdades na sua mente.
O famoso escritor Sidney Sheldon fala em um de seus livros que a vaidade é o espelho do diabo. Olha aí! Lógico que ele falava desta vaidade comum na terra, como a busca desenfreada pelo poder e pela fama. Imagina a vaidade espiritual? O estrago que o nosso maior adversário não pode fazer se cairmos nela. 
Ter Jesus como nosso espelho é o segredo para escapar desse ataque mortal de Satanás.  É necessário aprender com o grande Mestre a magnitude do que é ser servo. Temos que nos doar aos nossos irmãos, sermos humildes, simples e sempre lembrarmos que depois de alcançarmos tudo (grandeza espiritual) ainda assim seremos apenas servos inúteis. 
Senhor Deus Pai, me ensina a ser misericordiosa, a ser serva de meus irmãos! Renova a minha mente e também o meu coração. Em nome de Jesus!

Nenhum comentário:

Postar um comentário