terça-feira, 29 de maio de 2012

Os olhos de Jesus

   


      Há pouco tempo postei aqui sobre os livros que li recentemente sobre o céu. Dois autores falaram que o que chamaram a atenção deles em Jesus, foram os olhos. Que eram lindos! Fiquei pensando tanto nisso. O que eles viram nos olhos de Jesus que o encantaram? O que significaria essa palavra “lindos”? Será que eles não queriam dizer olhos maravilhosos, magníficos? Olhos que revelavam um amor ágape, um amor incondicional?

   Acendeu em mim um desejo de ver os olhos de Jesus. Olhos que curam... Lembra da mulher encurvada? Antes de curá-la, Jesus olhou pra ela.
   Olhos que comunicam alegria. Lembra da viúva de Naim? Antes de ressuscitar o filho dessa mulher, Jesus olhou para ela.
  Olhos que libertam.  Lembra de Maria Madalena. Depois que seus acusadores a deixaram, Jesus olhou pra ela.
  Olhos que liberam a verdade. Lembra de Jesus olhando para Jerusalém e revelando o seu futuro.
  Olhos de perdão. Lembra de quando Jesus olhou para Pedro, depois de ser rejeitado.
  Fico assim buscando na minha memória bíblica uma descrição sobre os olhos de Jesus. É quando me vem a citação em Apocalipse que fala em olhos de fogo. Fogo? Que fogo seria esse? Lógico que não é esse fogo que conhecemos. É algo sobrenatural. Um fogo que desnuda, que limpa, que sara, que ama.
  Eu não sei quanto a você, mas eu quero conhecer esse fogo que existe nos olhos de Jesus. Eu preciso que Jesus olhe pra mim. Eu preciso de cura, de alegria, de libertação. Eu preciso da palavra da Verdade, da palavra rhema, eu preciso de perdão.




Nenhum comentário:

Postar um comentário