quinta-feira, 29 de março de 2012

O amor é eterno!



Ainda que eu fale as línguas dos homens e dos anjos, se não tiver amor, serei como o sino que ressoa ou como o prato que retine. Ainda que eu tenha o dom de profecia e saiba todos os mistérios e todo o conhecimento, e tenha uma fé capaz de mover montanhas, mas se não tiver amor, nada serei.
Ainda que eu dê aos pobres tudo o que possuo e entregue o meu corpo para ser queimado, mas se não tiver amor, nada disso me valerá. 
O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca perece; mas as profecias desaparecerão, as línguas cessarão, o conhecimento passará. Pois em parte conhecemos e em parte profetizamos; quando, porém, vier o que é perfeito, o que é imperfeito desaparecerá. Quando eu era menino, falava como menino, pensava como menino e raciocinava como menino. Quando me tornei homem, deixei para trás as coisas de menino. Agora, pois, vemos apenas um reflexo obscuro, como em espelho; mas, então, veremos face a face. Agora conheço em parte; então, conhecerei plenamente, da mesma forma como sou plenamente conhecido. Assim, permanecem agora estes três: a fé, a esperança e o amor. O maior deles, porém, é o amor.
1 Coríntios 13:1-13

A humanidade busca o amor. Isso é um fato. Mas, onde ele está? Creio que ele está em Deus. Deus é amor. A essência do Pai é amor. Algumas pessoas até usam essa verdade para justificar uma outra verdade, não tão forte mas que existe numa mesma intensidade, muita profunda. Deus também é justiça. Nele não opera dois pesos e duas medidas. O seu amor é tão forte que não pode ser injusto. Nem mesmo com o mal.
Neste texto observo uma verdade grandiosa que desmente muitas falácias por aí. O amor é eterno, nunca acaba. Portanto, é mentira quando alguém diz que o amor acabou. Talvez, o amor nunca tenha existido, pois se era amor ainda está lá, vivo como nunca, esperando só o momento de um pedido de perdão, esperando um toque, uma palavra...
Olha que tremendo nesse texto do apóstolo Paulo. A nossa sabedoria e as nossas obras de nada adiantam sem o amor.
"Ainda que eu tenha o dom de profecia e saiba todos os mistérios e todo o conhecimento, e tenha uma fé capaz de mover montanhas, mas se não tiver amor, nada serei.
Ainda que eu dê aos pobres tudo o que possuo e entregue o meu corpo para ser queimado, mas se não tiver amor, nada disso me valerá."
Agora, medite nas características do amor. Aqui se encontra o segredo do amor revelado a Paulo pelo Amado, sempre Amado Espírito Santo.
"O amor é paciente, o amor é bondoso. Não inveja, não se vangloria, não se orgulha. Não maltrata, não procura seus interesses, não se ira facilmente, não guarda rancor. O amor não se alegra com a injustiça, mas se alegra com a verdade. Tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca perece."

Nenhum comentário:

Postar um comentário