terça-feira, 13 de setembro de 2011

A sabedoria que vem do alto!



Há um tempo, uma pessoa me disse que preferia não ouvir muitas pessoas falando sobre Deus. Segundo ela, poderia ficar confundida em suas convicções. Não falei nada, mas fiquei com pena, até porque Deus fala dessas pessoas que se fazem de surdas para o evangelho verdadeiro.  O pior cego é aquele que não quer ver. Não é mesmo? O que me preocupa nessas pessoas é que geralmente estão impregnadas de costumes, rituais e tradições e nessa religiosidade acreditam piamente. Não questionam em suas almas de onde vieram tudo aquilo e o porquê de cada rito. Muitas até estudam bíblia, mas não enxergam a verdade ou não param para meditar no que Deus deixou escrito como fonte de alerta. Tantas vezes Jesus falou que erramos porque não conhecemos as escrituras. Isso mesmo! Erramos porque não buscamos a sabedoria que vem de Deus. No velho testamento, Deus também fez um alerta semelhante. Disse que estávamos sendo destruídos pela falta do conhecimento. 


Aceitamos essas doutrinas de homens porque nos afastamos de Jesus Cristo e do verdadeiro evangelho. Lembra que já falei aqui, neste blog. A congregação que você freqüenta está sendo fonte de libertação das pessoas? Milagres acontecem lá? Há curas? Há batismo com o Espírito Santo? Este é o verdadeiro evangelho. A fé sem obras é morta!

Até a ciência, pouco a pouco se rende à palavra de Deus. Quanto mais os cientistas estudam, mas fica difícil pra eles provar que Deus  não existe e que a bíblia não é um livro de revelação e isso também precisa ficar claro. Para nós cristãos, a palavra de Deus não é um livro de histórias, mas um livro que revela Deus pra gente. Por isso, leia a bíblia todos os dias, busque entender o que Deus está ensinando, peça ajuda ao amado Espírito Santo, pratique, ou pelo menos tente praticar o que Deus pede. Deus conhece os nossos corações. Ele sabe das nossas limitações. Ele esteve aqui, passou pelo que nós passamos. Sentiu as nossas dores! Teve fome, sentiu cansaço! Quis até desistir, mas venceu!  
Agora, se vai estudar ciência, se vai estudar a história da humanidade estude muito... Mas, muito. Porque muito estudo dessas matérias só vai te aproximar do Deus de Israel, mas pouca ciência, pouca história, só vai te afastar do Senhor Maior e te ligar ainda mais aos rituais e tradições. Coisas, que só nos afastam do PAI.



Olha este exemplo abaixo! Uma bela história que ilustra a importância do conhecimento para não sermos enganados.

Alemanha
Inicio do século 20

Durante uma conferência com vários universitários, um professor da Universidade de Berlim desafiou seus alunos com esta pergunta: “Deus criou tudo o que existe?”
Um aluno respondeu valentemente: “Sim, Ele criou.”
“Deus criou tudo?”, perguntou novamente o professor.
“Sim senhor”, respondeu o jovem.
O professor respondeu: “Se Deus criou tudo, então Deus fez o mal? Pois o mal existe, e partindo do preceito de que nossas obras são um reflexo de nós mesmos, então Deus é mau?
O jovem ficou calado diante de tal resposta e o professor, feliz, se regozijava de ter provado mais uma vez que a fé era um mito.
Outro estudante levantou a mão e disse:
“Posso fazer uma pergunta, professor?”
“Lógico.” Foi a resposta do professor.
O jovem ficou de pé e perguntou: “Professor, o frio existe?”
“Que pergunta é essa? Lógico que existe, ou por acaso você nunca sentiu frio?”
O rapaz respondeu: “De fato, o frio não existe! Segundo as leis da Física, o que consideramos frio, na realidade é a ausência de calor. Todo corpo ou objeto é susceptível de estudo quando possui ou transmite energia, o calor é o que faz com que este corpo tenha ou transmita energia. O zero absoluto é a ausência total e absoluta de calor, todos os corpos ficam inertes, incapazes de reagir, mas o frio não existe. Nós criamos essa definição para descrever como nos sentimos se não temos calor”
“E, existe a escuridão?”, continuou o estudante.
O professor respondeu: “Existe.”
O estudante respondeu: “Novamente comete um erro, professor, a escuridão também não existe. A escuridão na realidade é a ausência de luz. A luz pode-se estudar, a escuridão não! Até existe o prisma de Nichols para decompor a luz branca nas várias cores de que está composta, com suas diferentes longitudes de ondas. A escuridão não! Um simples raio de luz atravessa as trevas e ilumina a superfície onde termina o raio de luz. Como pode saber quão escuro está um espaço determinado? Com base na quantidade de luz presente nesse espaço, não é assim? Escuridão é uma definição que o homem desenvolveu para descrever o que acontece quando não há luz presente”
Finalmente, o jovem perguntou ao professor: “Senhor, o mal existe?”
O professor respondeu: “Claro que sim, lógico que existe, como disse desde o começo, vemos estupros, crimes e violência no mundo todo, essas coisas são do mal.”
E o estudante respondeu: “O mal não existe, pelo menos não existe por si mesmo. O mal é simplesmente a ausência do bem, é o mesmo dos casos anteriores, o mal é uma definição que o homem criou para descrever a ausência de Deus. Deus não criou o mal. Não é como a fé ou como o amor, que existem como existem o calor e a luz. O mal é o resultado da humanidade não ter Deus presente em seus corações. É como acontece com o frio quando não há calor, ou a escuridão quando não há luz.”
Por volta dos anos 1900, este jovem foi aplaudido de pé e o professor apenas balançou a cabeça permanecendo calado…
Imediatamente o diretor dirigiu-se àquele jovem e perguntou qual era seu nome?
E ele respondeu: “ALBERT EINSTEIN.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário