quarta-feira, 27 de julho de 2011

Mãos limpas e coração puro!

             

Quem subirá ao Monte Sião? Aquele que tem mãos limpas e coração puro. Ou seja, aquele que como disse Jesus voltar a ser inocente como uma criança. Ter um novo nascimento.  Mas, aí nos fazemos uma pergunta: “Isso é possível?” Lógico que sim, desde que nos voltemos ao Senhor Jesus, ao seu sacrifício na cruz. São condições essenciais.  Sem isso, não dá. Os patriarcas tentaram, Moisés tentou, Jó tentou e tantos outros que a história bíblica nos ensina, no entanto, todos falharam, pecaram e foram destituídos da Glória de Deus.


             Busquei no meu coração, na minha alma, no meu espírito, uma resposta e o amado Espírito Santo me deu um entendimento para o que significam realmente mãos limpas e coração puro. Voltei à história e vi que Davi era um homem segundo o coração de Deus e ele tinha mãos sujas e um coração pecador, adúltero. No entanto, ele tinha o dom do perdão e na alma um arrependimento genuíno. E era isso que mantinham as mãos e o coração dele retos diante de Deus. Portanto, não temos que ter mãos limpas e coração puro, segundo a sabedoria dos homens, mas sim, de acordo com a vontade do Deus Eterno. Precisamos conquistar em Deus uma alma voltada sempre ao arrependimento e ao perdão.  O rei Davi também tinha uma alma “perdoadora” e por isso era um homem segundo o coração de Deus.  Quando teve o coração confrontado pelo pecado, não se justificou, não levantou uma lista de argumentos diante do profeta Natã, mas se arrependeu verdadeiramente. Quando orou pela vida do filho e o milagre não veio, não reclamou com Deus, mas adorou ao Senhor. Olha aí, que homem cheio do Espírito Santo! A dor da morte não derrubou sua fé.
             Para concluir. O perdão e o arrependimento constantes nos promovem ao Monte Sião e também aqui nos vales e desertos desta vida ao sucesso em qualquer área. Davi tinha honra no céu e na terra, tanto que até hoje é o maior nome entre o povo judeu. Precisamos aprender a perdoar o próximo e a nós mesmos. A amargura da falta do perdão mata, envenena e o arrependimento precisa ser genuíno e voltado à cruz. Só o sangue de Jesus pode nos purificar verdadeiramente e nos deixar sem manchas  Parece tão difícil e é. Mas, segurando nas mãos de Jesus, guiados pelo Espírito Santo, o que é impossível se torna possível. O milagre acontece e poderemos um dia, nos encontrar no Monte Sião, na grande festa preparada por Jesus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário